Nelsinho Trad pode ser ministro do governo Bolsonaro

Noticias gazetacrnews em 27 de fevereiro, 2021 14h02m
Facebook Twitter Whatsapp

Senador Nelson Trad Filho - Agência Senado.

Da Redação - O senador Nelsinho Trad (PSD), deve tornar ministro do governo de Jair Bolsonaro, ainda no primeiro semestre desse ano. Nelsinho presidiu a Comissão de Relação Exteriores do senado, foi fundamental em várias articulações com governos de outros países.

O senador tem se aproximado do Presidente Bolsonaro, em várias oportunidades, e conta a seu favor a boa articulação da eleição de Rodrigo Pacheco para a Presidência do Senado. Nelsinho é muito próximo do senador David Alcolumbre, que foi escohido novo Presidente da CCJ - Comissão de Constituição e Justiça, do senado federal. 

Nelsinho pode assumir um desses 3 ministérios: Cidadania, Minas e Energia ou Desenvolvimento Regional. 

gora, Nelson Trad configura como uma das lideranças do Congresso Nacional que querem colocar em pauta diversas reformas que são caras ao governo federal, como a administrativa e a tributária.  

Além disso, o Planalto quer aprovar as propostas de emenda à Constituição (PECs) do pacto federativo, emergencial e um novo programa social, que envolvem valores elevados.  

No entanto, essas pautas ficaram de lado porque o foco do congresso nacional se voltou para a discussão e a votação da PEC do foro por prerrogativa de função (foro privilegiado), que vem sendo chamada de PEC da Impunidade.  

Segundo o senador, o apoio do atual presidente do Senado, bem como de Alcolumbre, hoje presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), lhe dá um peso maior para assumir algum ministério, pois, se existe o apoio deles, significa que Trad é consenso entre o colégio de líderes.  

Acompanhe as últimas notícias

“O apoio dos dois tem grande peso nessa decisão, pois aglutina a vontade da base aliada do governo, importante na aprovação de pautas importantes para ele. Porém, esse assunto ainda não foi encaminhado pelo governo, pois o foco dele hoje são as reformas e PECs que serão importantíssimas para a condução do País neste ano de pandemia e de imunização da população. Portanto, continuarei fazendo o meu trabalho e, caso eu receba o convite, sou a pessoa indicada pelo meu partido para assumir alguma pasta do Planalto”, revelou.  

Entre as pastas estão a da Cidadania e a de Minas e Energia, porém, é mais provável que Nelson Trad assuma a do Desenvolvimento Regional, que tem como atual ministro Rogério Marinho.

A última pasta citada se torna a mais viável a Trad, pois é ventilado nos bastidores que Marinho deve assumir a Casa Civil, hoje ocupada pelo ministro Braga Neto. Essa mudança no governo seria um aceno ainda maior ao central, hoje fundamental para a permanência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no comando do País.  

 

Proximidade

Outro movimento importante é a aproximação maior de Trad ao presidente Jair Bolsonaro. Em diversas agendas do Planalto, o senador sempre aparece ao lado de Bolsonaro, como a que ocorreu no dia 23 de fevereiro, quando o chefe do Executivo Federal foi pessoalmente ao Congresso Nacional entregar a medida provisória (MP) que trata da privatização da Eletrobras.  

“Por diversas vezes estive à frente da interlocução entre minha bancada e o governo. Além disso, representei o Senado em missões oficiais. No entanto, a articulação para a eleição da presidência do Senado reconhece que esses laços se estreitaram. Outro fator que vem contribuindo para essa relação mais estreita também é a minha função como líder do PSD na Casa de Leis, pois cabe a mim levar a vontade do meu partido ao governo, e vice-versa”, encerrou.

 
VEJA TAMBÉM

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários