Roubos e assaltos: A violência que assusta os costarriquenses

Segurança gazetanews em 27 de abril, 2016 06h04m
Facebook Twitter Whatsapp

Assaltante preso ontem (26) pela policia.Foto: Hora da Noticia

Roubos, assaltos e furtos aumentam consideravelmente na cidade e a população clama por mais segurança. As câmaras de segurança, um investimento de mais de R$ 300 mil dá sinais de ineficiência e que nunca funciona

Local – A violência e a criminalidade estão por todo o país, e já não é mais “privilégio” de cidade média ou grande, agora essa maledicência também insurge nas cidades menores, e está deixando população e autoridades em polvorosa.

Os sites de noticias, rádio e jornais da cidade de Costa Rica passam a publicar, quase que diariamente noticias de roubos e assaltos por toda cidade. Acontece nos bairros e também no centro da cidade.

Não é mais necessário remontar ao passado, quando uma quadrilha (2008), praticou um assalto cinematográfico em agências bancárias da cidade. Depois disso a lotérica já foi roubada, vários estabelecimentos comerciais e residências são alvos fáceis de marginais.

Na madrugada de terça-feira (26), uma boate foi assaltada, quando os bandidos emplacaram o terror nos proprietários e funcionários daquele local. Fizerem um quebra-quebra no local, furtaram uma moto e levaram também dinheiro.

A policia agiu rápido e prendeu os acusados, e que a partir de então passam a ser denunciados pelos crimes, e irão responder perante a justiça. Falando assim dá a impressão que tudo foi resolvido, não vai acontecer mais, e essas pessoas não voltarão as ruas para praticar outros crimes. Não é verdade! A justiça passa a julgar o caso, o Ministério Público deve com certeza oferecer a denúncia, mas os advogados entram em cena, no uso de suas funções legais, e questionam isso ou aquilo, e logo surge a conhecida audiência de custódia, e não se assustem que mais dia ou menos dia, estão por ai de novo.

Mas o que a sociedade precisa exigir e questionar, não é só a execução da justiça nesses casos, é exigir logo, de imediato uma politica pública consistente para a segurança pública, onde a policia seja melhor equipada, com um numero maior de policiais, mais viaturas, estrutura para combater o crime, principalmente na prevenção. Aliado a isso, o mais importante, os governo de uma forma geral precisam estabelecer politicas que tirem as pessoas da intenção do crime, que possa prevenir, em especial afastar menores de idade desse meio.

Publicidade

Câmeras de segurança

Já são vários episódios de crimes que aconteceram na cidade e que se identifica que as câmeras de segurança não funcionam.

Até quando isso vai acontecer, e é bom que se diga, que a Prefeitura doou na época mais de R$ 300 mil para à aquisição desses equipamentos. Houve questionamentos com relação a valores, mas isso caiu no esquecimento e jamais alguém deu reais explicações.

É bom que se diga que não é a Prefeitura que administra o funcionamento e monitoramento dessas câmeras, mas sim o Conselho de Segurança Comunitário.

Os responsáveis precisam dar explicações sobre esse investimento e o funcionamento não regular desses equipamentos, e também esclarecer quanto são gastos com a manutenção desses serviços.

Publicidade
Compartilhe esta notícia:
Facebook Twitter Whatsapp

Comentários